Um estágio curricular diferente… mas não menos ...

Um estágio curricular diferente… mas não menos produtivo!

Um estágio curricular diferente… mas não menos produtivo!

espacamento

Um estágio curricular diferente… mas não menos produtivo!

Sexta-feira, 24 de abril de 2020

 

Vivemos uma situação única! Este vírus estranho chegou e alterou os planos de vida de toda a gente… Quando pensei no meu último ano de licenciatura e no meu primeiro estágio, nunca os imaginei a decorrer desta forma. No entanto, por mais que as coisas não corram como esperamos, há sempre algo positivo que podemos retirar de todas as experiências.

A Universidade Católica, tal como tantas outras instituições de ensino, viu-se obrigada a fazer uma rápida transição para o meio digital, o que tem sido um desafio para todos: tanto para alunos que, embora totalmente conectados com este meio, não estavam habituados a este modelo de ensino e viram-se obrigados a reorganizar muito bem os seus dias para não perderem o foco e conseguirem estudar; mas, em especial, para os professores, uma vez que muitos não estavam completamente familiarizados com o meio digital e tinham um modo de dar as aulas totalmente diferente e que lhes permitia um contacto direto, e, por isso, mais facilitado, com todos os seus alunos. É, no entanto, claro que todos eles, ultrapassando diversas adversidades, se têm esforçado e dedicado ao máximo para conseguirem que todos os alunos tenham um bom ano e não deixem nada para trás.

Também a minha experiência na Jervis tem sido totalmente diferente do que seria expectável. Quando me candidatei a este estágio foi com o intuito de aprender o máximo que conseguisse e começar a perceber como seria realmente o mundo do trabalho na minha área de estudo. No meu tempo no escritório da Jervis e, mesmo em teletrabalho, tenho aprendido imenso sobre comunicação com todos os colaboradores e diretora da Jervis, que me receberam tão bem. Mas para além disto, tenho aprendido algo que nunca esperei: como reagir e manter tudo a funcionar num momento de crise. Desde a minha chegada à Jervis, e a chegada do vírus a Portugal foi necessário repensar de forma rápida o modo de trabalho e a grande maioria daquilo que é produzido. Consegui, assim, aprender um pouco de como se poderá agir de forma eficaz numa situação de crise com total confiança em toda a equipa.

Sem dúvida que esta não foi a experiência que tinha planeado, mas foi possivelmente melhor do que poderia ter imaginado. Vi-me obrigada a adaptar-me mais facilmente a um novo ambiente e vi um crescimento nos meus conhecimentos, com uma enorme aprendizagem até agora, e que de certeza continuará até terminar o meu tempo na Jervis.

 

Catarina Ribeiro

Estagiária